Travessia da Serra Fina

Nível de Dificuldade:
  • (Extenuante)
4 dias + 3 noites
Data de Saída: 25/07/2019
A partir de:

R$ 850,00

Verificar condições de pagamento ESGOTADO

Uma aventura extrema! É como podemos resumir a Travessia da Serra Fina, um trekking que leva o caminhante entre o êxtase e a exaustão!

Pense bem antes de se desafiar na Travessia da Serra Fina! Não é à toa que a chamam de “a travessia mais difícil do Brasil”! Considerada pelos montanhistas como a Top 1 do Brasil e Top 5 da América Latina, a Serra Fina impõe rigores físicos e psicológicos a quem ousar desafiá-la: suas trilhas são técnicas, em uma série de subidas e descidas extenuantes e muitas vezes íngremes, noites frias – com temperaturas que podem chegar facilmente a baixo de zero! –, pouca oferta de água pelo caminho, longos trechos de vegetação rebelde, além do costumeiro peso das cargueiras.

Porém, apesar dos rigores, ela oferece um visual único, que faz valer todo o esforço da caminhada. Caminhando na maior parte do percurso na crista das serras, o aventureiro vislumbra do alto todo o esplendor da Mantiqueira, com um visual de 360º que oferece vista para o Vale do Paraíba e outros pontos consagrados pelo montanhismo: o Pico das Agulhas Negras – quinto ponto culminante do território brasileiro –, o Maciço das Prateleiras, e o sem-fim de montanhas de Minas!

Situada na tríplice fronteira entre os Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, é uma das cadeias de montanhas mais altas do Brasil, sustentando mais de 12 cumes acima de 2.200m. as noites na Serra Fina costumam ser incrivelmente estreladas, e pela manhã as pessoas se reúnem para saudar a chegada estonteante do Astro Rei, em uma apresentação de inacreditável beleza e perfeição.

A Terra Trekking levará você até essa impressionante aventura, no formato tradicional de quatro dias e três pernoites – cujos locais de acampamento são, no mínimo, surreais, dotadas de cenários panorâmicos para as mais belas montanhas da Serra da Mantiqueira: no alto do Capim Amarelo, Pedra da Mina – quarta montanha mais alto do Brasil, com seus 2.798m de altitude, e o ponto mais cobiçado de toda a travessia – e Pico dos Três Estados. No vale do Ruah está a nascente do Rio Verde, a mais alta do país. O começo será no pequeno município mineiro de Passa Quatro, finalizando no quarto dia em Itamonte, próximo à Garganta do Registro – local de entrada para o Parque Nacional do Itatiaia, onde repousa o Agulhas Negras.

Então, prepare-se: você tem um encontro marcado com a lendária e desafiadora Travessia da Serra Fina!


Local

Passa Quatro/MG

Percurso total

Aprox. 30,81 km, divididos em quatro dias / três pernoites:


Dia 1

  • Percurso: aprox. 6,41km
  • 1.069m de aclive acumulado
  • 129m de declive acumulado
  • Ponto culminante: 2.459m de altitude (Capim Amarelo)
  • Tempo de caminhada: aprox. 7 horas

Dia 2

  • Percurso: aprox. 7,11km
  • 730m de aclive acumulado
  • 417m de declive acumulado
  • Ponto culminante: 2.783m de altitude (Pedra da Minas – 4º ponto mais alto do Brasil)
  • Tempo de caminhada: aprox. 7 horas

Dia 3

  • Percurso: aprox. 6,39km
  • 363m de aclive acumulado
  • 498m de declive acumulado
  • Ponto culminante: 2.767m de altitude
  • Tempo de caminhada: aprox. 7 horas

Dia 4

  • Percurso: aprox. 10,90km
  • 171m de aclive acumulado
  • 1.259m de declive acumulado
  • Ponto culminante: 2.659m de altitude
  • Tempo de caminhada: aprox. 6 horas

Grau de dificuldade

Muito Difícil, mesmo para pessoas experientes em trekking, devido à intensa variação altitudinal, escassa oferta de água pelo caminho, frio intenso, pernoites em formato camping selvagem, trechos íngremes, vegetação rebelde, entre outros desafios físicos/psicológicos. Requer experiência em transporte de cargueiras mais pesadas.

Não indicado para iniciantes em trekking ou pessoas sem condicionamento físico!


Atrações

Cume do Quartzito; Alto do Capim amarelo; Pedra da Mina - 4º ponto mais alto do Brasil; Pico Três Estados; Visual do Pico das Agulhas Negras; Vale do Ruah; O visual no nascer e no por-do-Sol durante todos dos dias da aventura é uma atração excepcional!



Possibilidade de Menores

Não.



Dia 0 – Quarta-feira – 24/7/19

19:00 - Partida de Itabira (Terminal Rodoviário) para Passa Quatro/MG. Breve parada em Belo Horizonte/MG (por voltas das 22:30) para embarque de participantes locais: Terminal Turístico JK. Algumas paradas para lanche ao longo da estrada.


Dia 1 – Quinta-feira – 25/7/19

05:00 – Chegada em Passa Quatro. Café da manhã em lanchonete.

07:00 – Início da Travessia próximo à Toca do Lobo. O trajeto até o local de acampamento – alto do Capim Amarelo – é caracterizado por intensa subida e dois pontos de coleta de água. Nesse dia caminharemos num dos trechos mais icônicos da Serra Fina: o cume do Quartzito!

16:00 – Chegada ao Capim Amarelo. Montagem das barracas. Contemplação do pôr-do-Sol. Jantar de montanha.


Dia 2 – Sexta-feira – 26/7/19

06:00 – Café da manhã.

07:00 – Reinício da caminhada. Caminharemos do Capim Amarelo até a Pedra da Mina (ponto de acampamento), quarto ponto mais alto do Brasil e um dos clímax da aventura, devido ao visual excepcional! É um trecho com bastantes descidas e subidas fortes, e apenas um ponto de coleta de água quase no final da caminhada.

16:00 – Chegada à Pedra da Mina. Montagem das barracas. Contemplação do pôr-do-Sol. Jantar de montanha.


Dia 3 – Sábado – 27/7/19

06:00 – Café da manhã.

07:00 – Reinício da caminhada, com destino ao último ponto de acampamento – Pico Três Estados – situado na tríplice fronteira de Minas, São Paulo e Rio de Janeiro. Trecho cansativo, mas com visual único (principalmente no Mirante do Vale das Cruzes e no Cupim do Boi) e com oferta de água ao longo do Rio Verde, no Vale do Ruah.

16:00 – Chegada ao Pico Três Estados. Montagem das barracas. Contemplação do pôr-do-Sol. Jantar de montanha.


Dia 4 – Domingo – 28/7/19

06:00 – Café da manhã.

07:00 – Reinício da caminhada. Esse trecho é quase todo em descida, com um ponto de coleta de água já quase no fim da caminhada. Destaque para o cenário no Alto dos Ivos e para o visual espetacular do Pico das Agulhas Negras e do maciço das Prateleiras, no complexo montanhoso mais à frente.

15:00 – Chegada ao Sítio do Pierre, próximo de onde o veículo de resgate estará aguardando pelo grupo – às margens da BR-354, próximo à Garganta do Registro.

16:00 – Almojanta de confraternização em Itamonte/MG. Logo após, banho quente em hostel próximo. Partida imediata com destino a Itabira – e breve parada de desembarque em Belo Horizonte (Terminal JK).

 


Por que ela é considerada tão difícil?

Muitos consideram a Travessia da Serra Fina um trekking de nível difícil devido a vários fatores: intensa variação altitudinal durante toda a caminhada; pouca oferta de pontos de coleta de água pelo caminho; pequenos trechos de escalada (lembre-se de que você estará com o peso da cargueira nas costas, dificultando a subida!); frio intenso (podendo em alguns dias facilmente ultrapassar o 0º!); vegetação rebelde (que pode inclusive "roubar" seus pertences que estiverem do lado de fora da mochila; pontos de camping bastante reduzidos;

No caso de desistência, o que fazer?

Pense bem antes de se decidir participar dessa travessia. No caso de desistência, o desistente terá que caminhar até o ponto de resgate - uma caminhada de volta quase tão extenuante quanto prosseguir! Não existe outra possibilidade além dessa citada.

Consigo tomar banho todos os dias?

Você deverá se abastecer com muita água em todos os pontos de coleta. Caso queira se banhar, deve levar água extra - lembrando que além dos costumeiros 3 a 5 litros destinados ao consumo e ao preparo da janta e café, você deve acomodar na mochila esse peso extra! Ah, considere também ficar os quatro dias sem banho, passando apenas um paninho ou lenço umedecido!...

Nos pontos de camping, o espaço para minha barraca é garantido?

Com exceção à Pedra da Minas, os demais pontos de acampamento possuem pequenas dimensões e não existe reserva de espaços de camping. Por isso, é necessário acordar bem cedo, para caminhar mais tranquilo e chegar aos pontos em horários que possibilitem um lugar para montar sua barraca.

Quantos litros de água carregar por dia?

É uma resposta que irá variar de pessoa para pessoa. Alguns podem caminhar com 2 litros para a hidratação durante o trekking, preparo de café e janta. Outros levam 5 litros por dia e não se saciam. Porém, considere sempre que 4 litros de água são equivalentes a 4 kg na mochila!... E o peso faz toda a diferença na performance do caminhante.

E se chover durante a caminada?



A partir de:

R$ 850,00


O que está incluso

✅ Transporte rodoviário micro ônibus ida + volta (saída de Itabira/MG com parada de embarque em Belo Horizonte)

✅ Lanche de Trilha para 4 dias.

✅ Guia local

✅ Condutor especializado em Caminhadas de Longo Curso, capacitados e equipados com GPS, radiocomunicadores, Rastreador via satélite SPOT GEN3 e kit Primeiros Socorros.

✅ Seguro contra acidentes pessoais.

✅ Brinde colecionável.

✅ 5% a 10% de desconto nos produtos Linha Aventura das lojas Adrena (Belo Horizonte/MG), Nerea (Belo Horizonte/MG) e Dominante (Itabira/MG) - mediante apresentação de Cupom de Desconto.


Serviços adicionais oferecidos pelo Terra Trekking

  • Aluguel de Barraca (a compartir - 2 pessoas) preço por pessoa (R$ 30,00)
  • Aluguel de Barraca (individual) (R$ 80,00)
  • Equipamento de caminhada - Bastão, Lanterna e Capa de chuva - Locação 3 dias (R$ 30,00)
  • Clor-in - Purificador de água; embalagem contém 10 pastilhas (R$ 20,00)
  • Capa de Chuva (R$ 15,00)
  • Fogareiro portátil + campgás (R$ 35,00)
  • Lanche de Trilha (4 dias) (R$ 120,00)
  • Saco de Dormir 10º (R$ 40,00)
  • Líner (R$ 30,00)
Verificar condições de pagamento